BASE CONCEITUAL DA OBRA "A LUZ DA LULA"

No mar existem bactérias que emitem luz, como vagalumes. Elas vivem de forma livre – e podem ser vistas por mergulhadores durante a noite como pontos luminosos debaixo d’água – ou vivem em simbiose com outros organismos. Isso quer dizer que vivem associadas a outros organismos, de forma que os dois têm vantagens.

 

No caso da lula Euprymna scolopes, ela usa a luz produzida pelas bactérias que vivem dentro dela para enganar os predadores em noites enluaradas. À noite, quando as lulas nadam em busca de alimento, peixes e outros predadores que nadam abaixo delas não conseguem vê-las. Isso acontece porque as bactérias produzem luz dentro dessa espécie de lula, que é transparente e possui um órgão capaz de regular sua intensidade em relação à luminosidade presente na água, geralmente proveniente da luz do sol refletida na lua. Assim, a Euprymna scolopes se mimetiza no ambiente.

Uma das espécies dessas bactérias luminescentes é a Vibrio fischeri. Há alguns anos os cientistas a cultivam em laboratório e medem sua luminescência em um equipamento chamado luminômetro. Utilizam essa medida para avaliar o nível de poluição das águas, expondo amostras a culturas dessas bactérias. Caso haja a diminuição da luz, isso indica que a amostra foi tóxica para as bactérias. O teste é muito rápido, leva apenas 15 minutos e tem sido usado no mundo todo para avaliar a qualidade de efluentes industriais, domésticos e amostras ambientais.

Esses dados levam à reflexão de quanto importante é a preservação dos diferentes organismos que vivem em um ecossistema. Neste caso, a morte de simples bactérias pode ocasionar o aumento da predação das lulas e um desequilíbrio nas populações, o que, por sua vez, pode gerar alterações às vezes graves nos ecossistemas.

De forma poética e rica em sentimentos, os autores deste livro pretendem conduzir os leitores à compreensão de um tipo de interação entre duas espécies, a lula e a bactéria, onde há uma situação benéfica para os dois (a lula ajuda a se prevenir dos predadores e a bactéria ganha abrigo e alimento), e do desafio que as populações do ecossistema aquático enfrentam: a poluição. Dessa forma os alunos poderão perceber que, muito além de reciclar e plantar árvores, as questões ambientais passam por prevenir o lançamento de efluentes em concentrações capazes de gerar danos no ecossistema. 

Esses conceitos podem ser discutidos no cotidiano das escolas, com base na história da nossa lula apaixonada pela lua. Os professores poderão discutir e apresentar aos alunos aspectos interessantes da ecologia e do controle da poluição usando o livro como base.

INICIO         NOSSAS OBRAS        OFICINAS CULTURAIS       NOSSOS PARCEIROS       CONTATO

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now